Para as mulheres, enfrentar o dia a dia machista do ambiente de trabalho, em especial o da tecnologia privada, já se tornou comum. E este machismo pode ser evidenciado de várias formas: quantidade de vagas ocupadas por mulheres, divergências salariais, exclusão de cargos executivos e gerenciais e principalmente, exclusão dos processos de definição estratégica e tomadas de decisão.

Quem nunca chegou à sala do chefe para uma conversa e identificou o pensamento: lá vem ela de novo para reclamar ou lá vem a LOUCA DA T.I. ou “que saco, aposto que é mais um problema”?

É impressionante a forma como somos rotuladas e incompreendidas! E estes rótulos não vêm exclusivamente da cabeça dos homens, mas de outras mulheres também, principalmente daquelas que trabalham nos Recursos Humanos. Aquelas em cujo grupo predominam as mulheres em virtude de seu nível de “cautela e tranquilidade”. Balela! Elas infelizmente negam sua raça para cumprir e fazer valer a vontade dos homens. São os mais novos jagunços das empresas machistas!

Como consequência estamos nos tornando homens, seres racionais desprovidos de emoção e cautela, às vezes até de caráter! Como fazer? Desistir? Mudar de área? Definir novos planos?!

A minha resposta é não! Precisamos nos unir! Atuar de forma a conquistar o nosso espaço, não mais por competência, pois isso já está mais do que comprovado que temos, mas por valores! Estamos iludidas, aceitando e acreditando que conquistamos algo porque 2 ou 3 reportagens mostram meia dúzia de mulheres em cargos de confiança de algumas empresas.

A pior dor da alma é a ilusão. Vamos mulheres, juntas, continuar lutando pela nossa dignidade, pelo nosso padrão e principalmente pela nossa posição! Não podemos mais permitir que sejamos subjugadas e desrespeitadas. Não podemos mais permitir que acordemos pela manhã lembrando das palavras atravessadas que escutamos no dia anterior. Não podemos mais sofrer deste esmagamento mental.

BASTA!

Como o RH pode atuar na transformação de uma sociedade machista

Reflecting On One Very, Very Strange Year At Uber

Anúncios